29.1.16

lembra

lembra o tempo
que você sentia
e sentir
era a forma mais sábia
de saber
e você nem sabia?

dois em um, Alice Ruiz

.

gasto todos os poemas na primeira noite
fico com medo de não sobrar nenhum
e os dias se estendem

o tempo só passa em volta
aqui dentro
tudo é pausa
tudo
está parado

deixo
desligo
saio
sumo

pra fazer passar
esse tempo que não dá sossego
a pausa
o medo
tudo que não cabe
que não sabe
que quer ficar
ou deixar...

27.1.16

das impressões vagarosas que sempre ficam






penso nos últimos dias
nas poesias

em toda sensação que me toma

na respiração da tua boca
na madeira fosca
nos seus braços apoiando meus joelhos
no encontro de qualquer desajeitado movimento
no beijo
no quase tocar das bocas, lábios e anseios
que se ligam na fragilidade do ar, indo e vindo

fecho os olhos puxando
as impressões vagarosas que sempre ficam

do suor
da saliva
da pele

que marcam o corpo
que tocam os seios
que escapam de toda palavra
de todo sentido

arrepio
tremor
abrigo